Belo Horizonte / MG - terça-feira, 19 de setembro de 2017

Depressão

Introdução

Diferença entre tristeza e depressão-Entrevista com o psiquiatra André Astele

http://www.youtube.com/watch?v=JvapUaHj7LA

A depressão é extremamente comum, acomentendo mais de 30% dos pacientes em cuidado primário. Acomete 20% das pessoas em alguma etapa da vida. Em 20011 será a segunda causa de afastamento do trabalho no mundo. Pode ser a expressão final de :

  • Fatores genéticos (disfunção de neurotransmissores)
  • Problemas de desenvolvimento (distúrbios de personalidade, eventos estressores na infância)
  • stress Psico-social: divórcio, desemprego


A depressão se apresenta freqüentemente sob máscaras somáticas, ou com sintomas físicos inexplicáveis por fatores orgânicos.

Inventário de Depressão de Beck


FONTE: http://64.233.163.132/search?q=cache:zPMcr9bN3gwJ:www.forma-te.com/mediateca/download-document/4047-inventario-de-depressao-de-beck.html+INVENTARIO+DE+BECK+DEPRESSAO&cd=6&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br&client=firefox-a

 

Nome: ___________________________________________________          Idade: ______     Estado Civil: __________

Profissão: ________________       Escolaridade: _______      Data de aplicação: ________________        Pontuação: _____

 

Instruções


Neste questionário existem grupos de afirmações. Por favor leia cuidadosamente cada uma delas.

A seguir seleccione a afirmação, em cada grupo, que melhor descreve como se sentiu NA SEMANA QUE PASSOU, INCLUINDO O DIA DE HOJE.

Desenhe um círculo em torno do número ao lado da afirmação seleccionada. Se escolher dentro de cada grupo várias afirmações, faça um círculo em cada uma delas.

Certifique-se que leu todas as afirmações de cada grupo antes de fazer a sua escolha.

1.

0 Não me sinto triste.

1 Sinto-me triste.

2 Sinto-me triste o tempo todo e não consigo evitá-lo.

3 Estou tão triste ou infeliz que não consigo suportar.

 

2.

0 Não estou particularmente desencorajado(a) em relação ao futuro.

1 Sinto-me desencorajado(a) em relação ao futuro.

2 Sinto que não tenho nada a esperar.

3 Sinto que o futuro é sem esperança e que as coisas não podem melhorar.

 

3.

0 Não me sinto fracassado(a).

1 Sinto que falhei mais do que um indivíduo médio.

2 Quando analiso a minha vida passada, tudo o que vejo é uma quantidade de fracassos.

3 Sinto que sou um completo fracasso.

 

4.

0 Eu tenho tanta satisfação nas coisas, como antes.

1 Não tenho satisfações com as coisas, como costumava ter.

2 Não consigo sentir verdadeira satisfação com alguma coisa.

3 Estou insatisfeito(a) ou entediado(a) com tudo.

 

5.

0 Não me sinto particularmente culpado(a).

1 Sinto-me culpado(a) grande parte do tempo.

2 Sinto-me bastante culpado(a) a maior parte do tempo.

3 Sinto-me culpado(a) durante o tempo todo.

11.

0 Não me irrito mais do que costumava.

1 Fico aborrecido(a) ou irritado(a) mais facilmente do que costumava.

2 Actualmente, sinto-me permanentemente irritado(a).

3 Já não consigo ficar irritado(a) com as coisas que antes me irritavam.

 

12.

0 Não perdi o interesse nas outras pessoas.

1 Interesso-me menos do que costumava pelas outras pessoas.

2 Perdi a maior parte do meu interesse nas outras pessoas.

3 Perdi todo o meu interesse nas outras pessoas.

 

13.

0 Tomo decisões como antes.

1 Adio as minhas decisões mais do que costumava.

2 Tenho maior dificuldade em tomar decisões do que antes.

3 Já não consigo tomar qualquer decisão.

 

14.

0 Não sinto que a minha aparência seja pior do que costumava ser.

1 Preocupo-me porque estou a parecer velho(a) ou nada atraente.

2 Sinto que há mudanças permanentes na minha aparência que me tornam nada atraente.

3 Considero-me feio(a).

 

15.

0 Não sou capaz de trabalhar tão bem como antes.

1 Preciso de um esforço extra para começar qualquer coisa.

2 Tenho que me forçar muito para fazer qualquer coisa.

3 Não consigo fazer nenhum trabalho.

 

16.

0 Durmo tão bem como habitualmente.

1 Não durmo tão bem como costumava.

2 Acordo 1 ou 2 horas antes que o habitual e tenho dificuldade em voltar a adormecer.

3 Acordo várias vezes mais cedo do que costumava e não consigo voltar a dormir.

6.

0 Não me sinto que esteja a ser punido(a).

1 Sinto que posso ser punido(a).

2 Sinto que mereço ser punido(a).

3 Sinto que estou a ser punido(a).

 

7.

0 Não me sinto desapontado(a) comigo mesmo(a).

1 Sinto-me desapontado(a) comigo mesmo(a).

2 Sinto-me desgostoso(a) comigo mesmo(a).

3 Eu odeio-me.

 

8.

0 Não me sinto que seja pior que qualquer outra pessoa.

1 Critico-me pelas minhas fraquezas ou erros.

2 Culpo-me constantemente pelas minhas faltas.

3 Culpo-me de todas as coisas más que acontecem.

 

9.

0 Não tenho qualquer ideia de me matar.

1 Tenho ideias de me matar, mas não sou capaz de as concretizar.

2 Gostaria de me matar.

3 Matar-me-ia se tivesse uma oportunidade.

 

10.

0 Não costumo chorar mais do que o habitual.

1 Choro mais agora do que costumava fazer.

2 Actualmente, choro o tempo todo.

3 Eu costumava conseguir chorar, mas agora não consigo, ainda que queira.

 

 

17.

0 Não fico mais cansado(a) do que o habitual.

1 Fico cansado(a) com mais dificuldade do que antes.

2 Fico cansado(a) ao fazer quase tudo.

3 Estou demasiado cansado(a) para fazer qualquer coisa.

 

18.

0 O meu apetite é o mesmo de sempre.

1 Não tenho tanto apetite como costumava ter.

2 O meu apetite, agora, está muito pior.

3 Perdi completamente o apetite.

 

19.

0 Não perdi muito peso, se é que perdi algum ultimamente.

1 Perdi mais de 2,5 kg.

2 Perdi mais de 5 kg.

3 Perdi mais de 7,5 kg.

 

Estou propositadamente a tentar perder peso, comendo menos.

Sim ____                Não ____

 

20.

0 A minha saúde não me preocupa mais do que o habitual.

1 Preocupo-me com problemas físicos, como dores e aflições, má disposição do estômago, ou prisão de ventre.

2 Estou muito preocupado(a) com problemas físicos e torna-se difícil pensar em outra coisa.

3 Estou tão preocupado(a) com os meus problemas físicos que não consigo pensar em qualquer outra coisa.

 

21.

0 Não tenho observado qualquer alteração recente no meu interesse sexual.

1 Estou menos interessado(a) na vida sexual do que costumava.

2 Sinto-me, actualmente, muito menos interessado(a) pela vida sexual.

3 Perdi completamente o interesse na vida sexual.

 

 

 

 

 

Total: ______                        Classificação: _____________________________________


Embora a tristeza seja uma resposta normal à perda a depressão não o é. A depressão geralmente causa frustração e irritabilidade na maioria dos médicos não especialistas. Ao contrário do luto, a depressão é acompanhada de baixa estima, sensação de culpa e menos-valia.

Há, geralmente 4 tipos de Depressão

A) Reação de Ajustamento com Humor Deprimido – a depressão pode ocorrer em reação a alguns estressores identificáveis ou situações de vida adversa, como a perda de um ente querido, divórcio, perda de renda, perda de rotina estabelecida, como ficar doente.

A raiva é frequentemente associada com a perda e isto geralmente produz um sentimento de culpa. A reação ocorre dentro de 3 meses do fator estressor desencadeante e causa prejuízo funcional significativo.

Os sintomas alterarnam-se de tristeza moderada, ansiedade, irritabilidade, preocupação, perda de concentração, perda da coragem e preocupações somáticas nos casos mais graves.

B)   TRANSTORNOS DEPRESSIVOS

B1) Depressão Maior – antigamente denominada depressão endógena  ou melancolia e atualmente depressão unipolar, consiste em pelo menos um episódio de grave humor deprimido em qualquer época da vida.

Muitos consideram sua etiologia fisiológica ou metabólica. Os sintomas mais comuns incluem:

  • Perda de interesse e prazer nas atividades que antes davam prazer (Anedonia)
  • Abandono das atividades usuais
  • Sentimentos de culpa
  • Dificuldade importante de concentração com sintomas cognitivos
  • Ansiedade
  • Fadiga crônica
  • Sentimento de menos-valia
  • Preocupações somáticas exageradas
  • Perda do desejo sexual
  • Pensamentos de morte

Geralmente há oscilação dos sintomas no decorrer do dia.  Sintomas vegetativos geralmente presentes:

  • Insônia
  • Anorexia com perda de peso
  • Constipação


Ocasionalmente há agitação psicomotora grave e ideação psicótica (delírios  somáticos ou pensamento paranóide). Estes últimos sintomas são mais comuns na depressão pós-menopausa (melancolia involucional).

Os sintomas paranóides podem ir de suspeitas e desconfiança generalizadas a idéias de referência com delírios. Os delírios somáticos frequentemente variam entre sentimentos de incapacidade, aniquilação ou crenças hipocondríacas (por exemplo, de que sofre de câncer). Alucinações são incomuns.

As subcategorias incluem:

B2) Depressão Maior com Sintomas Atípicos: caracterizada por hiperssonia, hiperfagia (aumento do apetite), letargia e sentimento de rejeição.

B3) Depressão Sazonal – disfunção do ritmo circadiano que ocorre mais comumente nos meses de inverno que se acredita ser causada por baixa redução à luz solar. Os sintomas comuns incluem fissura por carboidratos, letargia, hiperfagia e hipersonia.

B4) Depressão Pós-Parto – geralmente ocorre de 2 semanas até 6 meses no pós parto

        A maioria das mulheres (mais de 80%) experimentam alguma alteração do humor no pós-parto. Para algumas delas (10 a 15%), os sintomas são mais graves e semelhantes àqueles vistos em depressões graves, com aumento da ênfase em pensamentos relativos ao bebê (pensamentos obsessivos de machucar o bebê ou de não ser capaz de cuidar do mesmo).

        Quando há sintomas psicóticos, geralmente estão associados a privação do sono, alteração do comportamento e sintomas MANIACOS (agitação psicomotora, falar muito rápido, pensar muito rápido, fala dexconexa, fazer muitas atiivdades ao mesmo tempo).

        Psicose pós-parto é muito menos comum (menos de 2%). Geralmente ocorre dentro das primeiras duas semanas e requer tratamento precoce e mais agressivo.

A vulnerabilidade biológica associada às alterações hormonais e estressores psicossociais são todos fatores etiológicos, além da herança genética. As chances de um segundo episódio são de 25% e podem ser reduzidos com tratamento profilático.

B5) DISTIMIA – “mau humor crônico" – é uma síndrome caracterizada por tristeza, perda de interesse e abando no das atividades por um período de 2 ou mais anos. São sintomas mais leves do que os de um epsidódio depressivo maior, porém mais prolongados.

B6) Transtorno Disfórico Pré- Menstrual – geralmente há sintomas depressivos durante a última fase ltea dos ciclos menstruais durante todo o ano.