Belo Horizonte / MG - terça-feira, 19 de setembro de 2017

Transtorno Conversivo

Transtorno Conversivo – Conversão (formalmente, conversão histérica ou pseudo-convulsao)  de um sintoma psíquico para sintomas fisicos em partes do corpo inervada pelo sistema sensoriomotor (paralisia, afonia) é um disturbio mais comum em indivíduos de classes sociais mais baixas e certas culturas.

O mecanismo de defesa utilizado  nesta condição é a repressão (a um bloqueio da consciência) e o isolamenteo (uma separação do pensamento ao afeto=disssociação).

A manifestação corpoal que toma o lugar da ansiedade é tipicamente uma paralisia e em alguns casos a disfunção orgânica pode ter significado simbólico (por exemplo, paralisia em caso de raiva extrema).

Pseudoconvulsoes histéricas são geralmente difíceis de diferencia incluem uma história de conversão ou somatização, r de intoxicações por substãncias e ataques de pânico.

Estreitamento do campo de consciência, movimentos assincrônicos da esquerda e direita e resistência a ter o nariz ou boca fechadas durante o ataque apontam para crise conversiva.

Eletroencefalograma é o examem que mais pode auxiiar  nestes casos (quando disponível ) para diferenciar crise convulsiva de conversiva – mas o diagnóstico é clínico. Niveis sericos de prolactina alteram-se rapidamente num estado pos ictal epiléptico.

La belle indifférence (ausência de afeto ) não é significativamente característica quanto se pensava.

Critérios diagnósticos importantes:

  • inicio dos sintomas apos,  alguém ter tido uma crise semelhante,
  •  fator desencadeante emocional grave
  • correlação temporal entreo evento precipitante eo sintoma e uma solução “temporária do problema pela crise conversiva”.
É importante identificar transtornos orgânicos com apresentações pouco usuais (esclerose múltipla, por exemplo).