Belo Horizonte / MG - quinta-feira, 27 de abril de 2017

Inibidores da Recaptura de Serotonina

O primeiro inibidor da recaptação de serotonina (IRS) lançado no mercado,Fluoxetina (PROZAC), introduzido em 1987 mudou de forma importante o tratamento da depressão.

Isso ocorreu por alguns motivos:  boa tolerabilidade (baixa quantidade de efeitos colaterais iniciais), melhor tolerado do que os tratamentos medicamentosos existentes (tricíclicos- ex. imipramina, IMAO) e a simplicidade de uso em única dose diária.

Depois disso, foram sintetizados e introduzidos outros IRS, todos com as mesmas características básicas iniciais da fluoxetina.

Desde 1990, a lista de medicações aprovadas nesta classe aumentou bastante e suas indicações clinicas também.

Além da depressão, eram indicado para (TOC- transtorno obsessivo-compulsivo), Panico, transtorno de ansiedade generalizada (TAG), Transtorno Disfórico Pré-menstrual (alteração do humor antes da menstruação), Fobia Social e transtornos alimentares.

Mediações aprovadas atualmente para uso em adultos  e crianças (... ver abaixo)

 

Citalopram

(cipramil)

Escitalopram

(lexapro)

Fluoxetina

(prozac)

Fluvoxamina

(Luvox

Paroxetina

(Aropax)

Sertralina

(Zoloft)

Depressão Maior

adultos

Adulto

Adultos e crianças

-

adulto

Adulto

Ansiedade Generalizada

(TAG)

 

-

Adulto

-

Adulto e criança

Adulto

-

Pânico

-

-

Adultos e crianças

-

Adulto

Adultos e crianças

Stress Pos Traumatico

-

-

Adultos

-

Adulto

Adulto

Fobia Social

-

-

-

-

Adulto

Adulto

Bulimia nervosa

-

-

Adultos

-

-

-

Transtorno DIsfórico Premenstrual

-

-

Adultos

-

adulto

Adulto

 

QUÍMICA – Estruturalmente, quase todos os iRS são estrutura e químicamente distintos.

O escitalopram é um isômero do Citalopram. As diferenças químicas entre as moléculas das substâncias acima mostra porque indivíduos diferentes reagem de forma diferente aos medicamentos (efeitos colaterais, tolerabilidade e eficâcai), além , óbvio do polimorfismo genômico na população.

AÇÃO FARMACOLÓGICA –

  • FARACOCINÉTICA – "o que o corpo faz com a droga"
  •  


  1. A grande diferença entre os IRS é  sua variação de meias vidas (meia vida é o tempo que o organizsmo humano demora para elminar metade de determinado medicamento). A fluoxetia é quem tem a maior mei vida (de 4 a 6 dias) – e seus metabólitos ativos podem durar até 15 dias no plasma
  2. A meia vida do citalopram é de 35 horas, do escitalopram 27 a 32horas, 21 horas para paroxetina e 15 horas para fluvoxamina
  3. Em geral,  os iSR são absorvidos oralmente em 3 a 8 horas. A absoração da sertralina mode ser levemente aumentada com a administração junto com alientos.
  4. Todos os ISR são metabolizados no fígado pelo citocromo P450. Como cada ISR têm determinado nível terapêutico, raramente outros medicmaentos apresentam aumentos nas dosagens séricas dos IRS.
  5. As interações medicamentosas mais importantes com os ISR estão descritas abaixo:

 

  • Interações Medicamentosas mediadas pelo citocromo P450 e IRS

Graduação do Risco

CYP 1a2

CYP2C

CYP2D6

CYP3A

Elevado

Fluvoxamina

Fluoxetina e fluvoxamina

Bupropiona, fluoxetina, paroxetina

Fluvoxamina, nefazodona, tricíclicos

Moderatdo

 

Tricíclicos e

Fuoxetina

Sertralina

Tricíclicos, citalopram, escitaopram, sertralina

Fluoxetina e sertralina

Pequeno ou mínimo

Bupropiona, mirtazapina, nefazodona, paroxetina, sertralina e venlafaxina

Paroxetina

Venlafaxina

Fluvoxamina, mirtazapina, nefazodona e venlafaxina

Citalopram, escitalopram, mirtazapina, paroxetna e venlafaxina

  • A fluvoxamina (Luvox) é o medicamento com mais interações medicamentosas desta classe. Ela têm um importante efeito em várias das enzimas do citocropo P450. Por exemplo (teofilina, clozapina, alprazonlam, clonazapeam).
  • Fluoxetina e paroxetina também possuem importantes efeitos no CYPP2D6, que pode interferir na eficácia de análogos , assim como codeía, e hidrocodona pelo bloqueio da eficácia pelao bloqueio da ocnversão destes agentes em suas formas ativas. Assim, a administração de fluoxetina e paroxetina com opióides interferem com seus efeitos analgésicos.
  • Sertralina, citalopram e escitalopram são os que mentos causam complicações por interações com outros fármacos.

B) FARMACODINÂMICA ("O que a droga vaz com o corpo")

Acredita-se que os IRS exercem seu efeito terapêutico attravés da inibição da recaptação da serotonina (5ht=5hidroxitriptamina). 

 Eles têm o nome de inibidores seletivos da recaptação de serotonina porque apresentam pouco efeito na recaptaçao de norepinefrina ou dopamina. Como regra, altas doses não aumentam a eficácia dos IRS, mas podem eaumentar os riscos de efeitos adversos.

Citalopram  escitalopram são os mais seletivos inibidores da recaptação da serotonina, com muito pequena inibição da norepinefrina ou dopaina e baixa afinidade por histamina (que causa sedação e aumento de peso), GABA ou receptores de benzodiazep´nicos.

Outros IRS apresentam pefil similar , exceto fluoxetina que inibre fracamente a recatação de norepinefrina e se liga aos receptores de serotonina (5HT2c).

A sertralina inibe de modo pequeno a recaptação de noreprinefina e dopamina e a paroxetina apresentam atividade anticolinérgica em altas doses e intervém na síntese de óxido nítrico.

Uma interação farmacológica parece melhorar o efeio da olanzapina e fluoxetina. Quando tomados juntos, estas drogas aumentam a concentação dcerebral d enorepinefrina.

O uso concomitante de IRS e drogas da classe dos triptanos (SUmatripatriptano-Sumax para enxaqueca), Ritazapina e Zomitriptano podem resultar em síndrome serotoninérgica.

Muitas pessoas, entretanto, uitilzam Trptanos usando pbaixas doses de iRS paraprofilaxia de cefaléia, sem efeitos adversos.

Uma reação semelhante foi percebida no uso de IRS com tramadol.